Como a GiveWell e os decisores políticos convencionais comparam o “bem” alcançado por diferentes programas

… a GiveDirectly, uma das sete melhores instituições de caridade da GiveWell, aumenta o consumo de quem é ajudado, enquanto o principal benefício que vemos na nossa melhor instituição de caridade, a Against Malaria Foundation, é que esta evita a morte de crianças pequenas. Como é que se pode fazer uma comparação direta entre a quantidade de “bem” alcançada por cada uma destas instituições de caridade?

Anúncios

Revisão da Literatura sobre segurança da Inteligência Artificial e comparação entre organizações ‒ 2018 (Parte 1)

Como no ano passado, tentei rever a pesquisa produzida por várias organizações que trabalham na segurança da Inteligência Artificial (IA) para ajudar potenciais doadores a obter uma melhor compreensão do panorama. Este é um papel semelhante ao que a GiveWell desempenha relativamente a instituições de caridade na área da saúde global e algo similar a um analista de títulos financeiros em relação aos possíveis investimentos.

Este grupo de reflexão quer acabar com a pecuária industrial

O Sentience Institute acredita que pode encontrar na história dos movimentos sociais as respostas para os problemas de hoje.

Houve tempos em que cultivar carne em laboratório para consumo humano era coisa de ficção científica, mas ela está aqui, agora. As empresas de alimentos em todo o mundo estão desenvolvendo carne cultivada, que é feita a partir de estruturas celulares em um laboratório em vez de em animais, e não demorará muito para estar nas prateleiras das lojas. A carne promete ser mais ética do que comer vegetais e menos prejudicial para o meio ambiente do que a pecuária industrial (embora isso não signifique que alguém irá querer comê-la).

Ajudar como uma obrigação e/ou como uma oportunidade? (3 de 3)

Num primeiro momento vimos alguns conceitos que permeiam a noção moral de obrigação. Em seguida, tratamos da noção de oportunidade. A motivação desses ensaios foi a questão ainda não definida no altruísmo eficaz acerca de como devemos abordá-lo: Seria o altruísmo uma obrigação ou uma oportunidade? Como vimos, ambas as abordagens se encaixam nas práticas dos participantes do movimento. Talvez por isso a maioria declare adotar as duas. No entanto, esse tipo de ecletismo não resolve a questão. Pelo contrário, ele abre mais questões já que a partir disso faz-se necessário definir quais pontos das duas abordagens serão adotados e como eles se relacionarão.

O custo escondido de nos afastarmos da pobreza

O Center for Effective Altruism e os altruístas eficazes activos nos espaços da Internet já há algum tempo se estão a afastar de um interesse pela pobreza para se concentrarem no futuro distante e no trabalho a um meta-nível (e, se não for isso, na defesa da causa animal). Curiosamente, as bases do altruísmo eficaz não parecem ter feito essa mudança (ou pelo menos não a completaram). Em geral, concordo com o CEA e com a comunidade activa na Internet sobre este assunto. Parece-me que é uma mudança suportada por uma fundamentação sólida. No entanto, penso que há motivos para se fazer uma pausa, e considerar algo do que o AE perde ao fazer essa mudança.

Com a reforma tributária, poderá querer doar mais este ano. Um perito diz-nos como doar correctamente.

Falamos com Charlie Bresler, que acha provável que a maneira como se está a doar dinheiro esteja completamente errada.

Bresler deixou o cargo de presidente da Men’s Wearhouse há vários anos para dedicar a sua vida à filantropia e ao conceito do altruísmo eficaz, que significa maximizar o bem social em geral, em vez de doar a uma instituição de caridade pela qual se possa ter uma ligação emocional. Exerce o cargo de director executivo, a título de voluntariado, na The Life You Can Save, uma instituição de caridade que incentiva as pessoas a doar para certas organizações sem fins lucrativos que salvam e melhoram vidas no mundo em desenvolvimento.

9 organizações recomendadas pelo altruísmo eficaz para os doadores mais racionais

A avaliadora de instituições de caridade GiveWell é conhecida por sua rigorosa análise científica, no estilo do Vale do Silício: para ser um destinatário recomendado aos doadores, as organizações devem demonstrar que podem salvar vidas de forma simultaneamente eficaz e econômica.

Desde 2007, direcionou 260 milhões de dólares para causas e grupos, muito embora não existam muitos que satisfaçam sua avaliação.