O problema dos danos naturais

O que devemos fazer em relação à situação dos animais não humanos selvagens que se encontram no território natural e são prejudicados por processos não antropogênicos, como por exemplo fome, sede, doenças, parasitismo e desastres naturais? Deveríamos não interferir em suas vidas e apenas evitar danos decorrentes de práticas humanas? Isto é, deveríamos “deixar a natureza seguir o seu curso”? Ou, será que deveríamos intervir apenas quando fazê-lo for necessário para realizar interesses humanos ou para atingir metas ecologistas? Ou, ao invés, deveríamos ajudá-los por preocupação com o seu próprio bem?

A Importância do Sofrimento de Animais Selvagens

Por Brian Tomasik (tradução da versão editada a 24 de Jun. 2014) Tradução por Luís Campos Sumário O número de animais selvagens excede vastamente o de animais em factory farms, em laboratórios ou mantidos como animais de companhia. Assim, os defensores dos animais devem considerar focar os seus esforços no aumento da preocupação em relação…

Faz sentido ser especista e vegano?

Hoje em dia a maioria das pessoas concorda que não é correto infligir dor desnecessária em um animal. Por exemplo, esportes que requerem um tratamento cruel de animais como as touradas e as rinhas de cães ou galos são condenados pela opinião pública. Reconhecemos, portanto, (sem precisar sermos utilitaristas) a dor como um critério primordial…