Os problemas do longotermismo aplicados ao presente

Um dos esforços recentes do Altruísmo Eficaz tem sido o de divulgar a necessidade de se pensar sobre questões do futuro, como os riscos-existenciais e o longotermismo. Esse campo de investigação tem alguns tipos de problemas que guiam as discussões, entre eles, o problema do buraco negro, a parálise de decisão e a diversificação. A proposta deste texto será de apresentar esses problemas com o intuito de verificar se eles podem ajudar também na reflexão acerca das intervenções humanitárias que visam resolver problemas no presente.

Resumo Executivo sobre Mudanças Climáticas e Recomendações de Doação

Este é um resumo do nosso relatório na área da causa das Mudanças Climáticas. O relatório completo pode ser encontrado aqui, e as recomendações de doação baseadas nesta pesquisa são: a The Coalition for Rainforest Nations [Aliança das Nações com Florestas Tropicais] e a Clean Air Task Force [Força de Intervenção Ar Puro].

Quais são as principais ameaças à humanidade?

A extinção humana pode parecer coisa de pesadelos, mas há muitas maneiras de poder acontecer.

A cultura popular tende a concentrar-se apenas nas possibilidades mais espectaculares: pense na velocidade ameaçadora do asteróide do filme Armageddon ou na invasão de extraterrestres d’O Dia da Independência.

Embora seja possível a humanidade ter um fim dramático, concentrarmo-nos em tais cenários pode significar ignorar as ameaças mais graves que enfrentamos no mundo de hoje.

“Longotermismo”

Até há pouco tempo, não havia um nome para o conjunto de pontos de vista que envolve a preocupação em garantir que o futuro a longo prazo corra o melhor possível. A linguagem mais comum para nos referirmos a esse conjunto de pontos de vista era apenas dizer algo como “pessoas interessadas na redução dos riscos-x”.
Em Outubro de 2017, propus o termo “longotermismo”…

A política de mudanças climáticas com o maior potencial é a mais negligenciada

A extrema urgência da crise climática e a escala da tarefa a ser realizada revelam a resposta óbvia: precisamos tanto de implementação como de inovação.
Tenho pensado nisso devido a um novo relatório emitido por um grupo chamado Let’s Fund, que aplica os princípios do “altruísmo eficaz” a direcionar o dinheiro de doadores para boas causas.

Que mundo será salvo?

É comum argumentar-se a favor da importância da redução dos riscos existenciais (riscos-x), enfatizando o imenso valor que pode existir ao longo do futuro, se o futuro vier.
[…] Parece-me que há outra consideração importante que complica a posição a favor dos esforços de redução dos riscos-x, e que as pessoas, até ao momento, têm negligenciado. A consideração é que…