O Sofrimento nos Animais vs. Humanos

Há um amplo consenso de que pelo menos os animais mais desenvolvidos podem ter consciência do seu sofrimento. Mesmo que tivéssemos dúvidas sobre este fato, isso não afetaria muito os nossos cálculos do valor esperado, pois os animais são bem mais numerosos do que os seres humanos. Às vezes se afirma que os seres humanos sofrem mais intensamente do que os animais por terem experiências emocionais mais profundas, mas penso que a própria dor em bruto representa uma fração não trivial da severidade total do sofrimento e, mesmo se contássemos menos a dos animais, mais uma vez isso não afetaria muito os cálculos (devido à sua quantidade).

Argumentos Contra o Especismo

Pense em qualquer caraterística “humana”. Na maioria dos casos, se não em todos, há seres humanos que não possuem essa caraterística – e animais não humanos que a exibem. Então, como podemos justificar a desconsideração dos interesses ou do sofrimento dos animais não-humanos? Como podemos justificar nosso incessante abuso de animais não humanos para fins lucrativos?

Será que os animais, as plantas e os robôs devem ter os mesmos direitos que você?

Todos que estão lendo esta frase provavelmente (esperemos!) concordam que as mulheres merecem os mesmos direitos que os homens. Mas há apenas um par de séculos, essa ideia teria sido descartada como absurda. O mesmo vale para a crença de que as pessoas negras deveriam ter os mesmos direitos que as brancas. Há um conceito da filosofia que descreve esta evolução – é chamado de o círculo moral em expansão da humanidade. Ao longo dos séculos, ele se expandiu. A escravidão foi abolida. As mulheres conseguiram o voto. O casamento entre pessoas do mesmo sexo foi legalizado. Como se decide se uma entidade merece ter direitos?

A Medida do Progresso Moral

Será que Gandhi tinha razão quando afirmou que a medida do progresso moral de uma civilização é a forma como tratamos os animais? Para responder a essa questão Peter Singer, um reconhecido professor de ética e defensor dos direitos dos animais, parte de um livro escrito há quase 2 mil anos sobre a história da vida de um burro. Será que passamos esse teste moral quando nos comparamos com a era romana, uma era de exploração e de espectáculos de tortura animal?