O que podemos alcançar

Quando confrontados com os muitos problemas que enfrentamos, é fácil sentir que há pouco que possamos fazer para ajudar. No entanto, temos provas sólidas que mostram que individualmente podemos ter um impacto significativo a melhorar a vida de outras pessoas, através da doação às melhores instituições de caridade.

Anúncios

Desigualdade, uma questão de saúde?

O crescimento da desigualdade é apontado como um dos maiores problemas do cenário atual, não só em cada país como também a nível global.
Na sequência, examinaremos alguns casos que podem servir para justificar que a desigualdade receba a atenção do movimento AE.

Quantas vidas é que vale Notre Dame?

Pouco mais de 24 horas após o incêndio que danificou seriamente a Notre-Dame de Paris, as doações para a reconstrução da catedral de 850 anos ultrapassaram 1 bilhão de euros (1,1 bilhão de dólares) [Pt. mil milhões de euros]. A maior parte deste dinheiro vem de algumas das pessoas mais ricas da França. […] o custo da reconstrução deve ficar entre 300 e 600 milhões de euros, muito menos do que o valor angariado.
Os manifestantes gilets jaunes (coletes amarelos) já levantaram a questão óbvia: “E os pobres?”

Medir a felicidade pode tornar o altruísmo mais eficaz?

A depressão ataca 350 milhões de pessoas por ano e a ansiedade ataca 146 milhões. O número de pessoas que vive em extrema pobreza é maior, são 702 milhões. Porém, há de se notar que enquanto os números de pessoas vivendo em pobreza extrema vem diminuindo anualmente, a tendência no caso das doenças mentais é o contrário; os casos vêm aumentando. Isso levou a alguns membros do AE a se preocuparem se as doenças mentais deviam entrar na lista de causas priorizadas pelo movimento.

Como a pesquisa da GiveWell está a evoluir

Até hoje, a maior parte da capacidade de pesquisa da GiveWell tem-se concentrado em encontrar os programas de maior impacto entre aqueles cujos resultados podem ser medidos com rigor. Este trabalho levou-nos a recomendar e a direccionar várias centenas de milhões de dólares para instituições de caridade que melhoram a saúde, salvam vidas e aumentam o rendimento em países de baixos rendimentos.

Os 10 mais lidos no nosso site AE (2018)

Este ano o nosso site atingiu as 25 mil visualizações (mais 5 mil do que no ano anterior). Ao longo do ano, entre textos originais e traduções, fizemos 60 publicações ー o que perfaz mais de 83 mil palavras (cerca de 180 páginas). A essas 60 publicações corresponderam outros tantos arranjos gráficos para a sua divulgação nas redes sociais. Aí esse alcance é mais difícil de objectivar, mas no nosso site o número de visitantes foi de quase 14 mil (mais 2 mil do que no ano anterior).