O problema da substituição por animais pequenos

O problema da substituição por animais pequenos é a preocupação de que certas mudanças na dieta que visam causar menos danos ao mundo possam, de fato, causar mais danos — especificamente, mudanças que resultam de se comer animais pequenos em vez de animais grandes. Por exemplo, quando muitas pessoas consideram os problemas com a pecuária industrial, o que frequentemente sobressai é a carne vermelha, especificamente as vacas. Infelizmente, se essa pessoa aumenta o consumo de frango ou peixe, mesmo que moderadamente, isso pode ser uma má opção ética.

Anúncios

Quantas vidas é que vale Notre Dame?

Pouco mais de 24 horas após o incêndio que danificou seriamente a Notre-Dame de Paris, as doações para a reconstrução da catedral de 850 anos ultrapassaram 1 bilhão de euros (1,1 bilhão de dólares) [Pt. mil milhões de euros]. A maior parte deste dinheiro vem de algumas das pessoas mais ricas da França. […] o custo da reconstrução deve ficar entre 300 e 600 milhões de euros, muito menos do que o valor angariado.
Os manifestantes gilets jaunes (coletes amarelos) já levantaram a questão óbvia: “E os pobres?”

Razões para agir

Apresento uma introdução sobre os tipos de razões com o intuito de adquirirmos algumas ferramentas para um uso mais consciente das ações que, assim se espera, culminará em melhores ações. O que é especialmente importante no caso das nossas ações altruístas.

Ética populacional

Ética populacional é o estudo das questões éticas tomando por unidade não o indivíduo mas sim uma ou mais populações. Essa abordagem se justifica pelo fato de que, muitas vezes, a mudança da perspectiva individual para a populacional leva a questões, problemas e conclusões diferentes. Por exemplo, é uma perspectiva populacional que justifica que certas vacinas sejam obrigatórias. Isso porque um hospedeiro para uma doença apresenta um risco para toda a população, incluindo as gerações futuras.

Algumas considerações cruciais sobre o Sofrimento de Animais Selvagens

Uma “consideração crucial” — um termo inventado por Nick Bostrom — é um elemento de prova que muda radicalmente o valor da busca de uma determinada intervenção ou área de interesse. Como se sabe tão pouco sobre a melhor maneira de buscar o bem-estar dos animais selvagens, há muitas considerações cruciais, e ter opiniões diferentes sobre elas pode mudar radicalmente as intervenções que se apoia e quão custo-eficazes elas serão.

O vocabulário moral do Altruísmo Eficaz (1 de 3)

Essa série de ensaios traz um primeiro esforço para tentar mapear o funcionamento do vocabulário moral quando utilizado da perspectiva do altruísmo eficaz. A princípio, o projeto é fazer um tríptico para começar a determinar os sentidos dos termos: bom, dever e correto.

É mais difícil do que se pensa entender o que nós (realmente) queremos dizer ao nos servimos de palavras que sabemos usar perfeitamente. Um bom exemplo é a palavra ‘bom’. O caráter positivo desse adjetivo é óbvio, mas trata-se de um termo tão amplo em aplicação que, muitas vezes, corre o risco de perder o significado por indeterminação.

Em busca de coerência

Achamos que somos mais coerentes do que somos e, além disso, preferimos seguir tendências de bando do que questionar a sua coerência. Apenas nessa versão simplificada da discussão já temos uma tarefa hercúlea para realizar: diminuir as nossas incoerências com atenção especial àquelas que seguimos por comportamento de bando. Um ponto de partida para isso seria listar as nossas crenças, notar as coerências e incoerências, elencar quais são as mais importantes e tentar agir de maneira coerente com elas. Vamos simular esse procedimento em relação ao altruísmo.