Quando a informação é um risco

“Uma grande esperança relacionada com a IA, à medida que a aprendizagem de máquina melhora, é que a possamos utilizar para a descoberta de medicamentos […].
Será melhor avançarmos cautelosamente: Qualquer sistema com poder e precisão suficientes na identificação de medicamentos que sejam seguros para os seres humanos é inerentemente um sistema que também será bom na identificação de medicamentos que sejam incrivelmente perigosos para os seres humanos.”

Como ajudar os refugiados para além da Ucrânia

No mundo, o número de pessoas deslocadas à força atingiu um nível recorde — 84 milhões na contagem do ano passado, mais do que toda a população da Alemanha e mais do dobro do número de uma década atrás. Estão a fugir das suas casas por razões que vão desde violações dos direitos humanos (como no Afeganistão) a fomes e inundações impulsionadas pelas alterações climáticas (como no Sudão do Sul). 

Mas, dependendo de quem são estas pessoas deslocadas e de onde vêm, o mundo tende a olhar para elas de forma muito diferente.

Animais Selvagens Porquê?

O número de animais selvagens excede de longe o número combinado de seres humanos, animais da pecuária, animais de estimação e animais em laboratórios. Infelizmente, muitos animais selvagens — possivelmente a vasta maioria — vivem vidas muito curtas e sofrem mortes dolorosas. Os números estimados de animais no mundo sugerem que os animais selvagens experienciam mais prazer e dor do que os seres humanos ou os animais domésticos.

Adoptar a abordagem do “recorde pessoal” nos negócios e na filantropia

Depois de ver a minha filha a aplicar com sucesso esta estratégia do “recorde pessoal” como nadadora competitiva, acabei por aplicá-la vantajosamente na minha própria vida profissional […].
Desde então, reformei-me e tornei-me num defensor da filantropia eficaz e da organização sem fins lucrativos The Life You Can Save, que co-fundei há 10 anos com o especialista em ética mundialmente conhecido, Peter Singer. E, sem surpresas, descobri que a estratégia do “recorde pessoal” é aplicável ao mundo da filantropia.

Desde então, reformei-me e tornei-me, a tempo inteiro, num defensor da filantropia eficaz e da organização sem fins lucrativos The Life You Can Save, que co-fundei há 10 anos com o especialista em ética mundialmente conhecido, Peter Singer. E, sem surpresas, descobri que a estratégia do “recorde pessoal” é aplicável ao mundo da filantropia.