Amamos a nossa família do modo errado?

Véspera de natal, segundo o costume, é aquela época de reforçar os laços com aqueles que amamos. Na prática, testemunhar crianças, jovens e adultos desembrulhando presentes caríssimos faz pensar se há algo de errado no modo como demonstramos o nosso amor pelos nossos.
[…] Em outras palavras, mesmo se pensarmos que o bem-estar dos nossos possui um valor desmesuradamente mais alto do que o bem-estar dos outros, parece que o modo como privilegiamos os nossos está errado.

Parabéns a Esther Duflo, Michael Kremer e Abhijit Banerjee pelo Prêmio Nobel

A Evidence Action felicita calorosamente Michael Kremer, Esther Duflo e Abhijit Banerjee por terem recebido recentemente o Prêmio Nobel de Ciências Econômicas. A nossa organização muito lhes deve pela sua pesquisa inovadora e o seu compromisso para compreender, com clareza científica, o que funciona (e não funciona) para melhorar a vida das pessoas mais pobres em todo o mundo.

Empatia diferenciada entre vegetarianos, veganos e onívoros

A decisão de seguir um estilo de vida vegetariano/vegano afeta o nosso processamento cognitivo da empatia? Um estudo de pesquisa neural diz que talvez sim.

Optar por não consumir produtos de origem animal significa não participar de uma indústria que frequentemente explora e abusa de animais. Esta pode ser uma conclusão de “senso comum” para muitos defensores dos animais. No entanto, o que dizer da empatia para com os seres humanos? Será que implementar estilos de vida que demonstrem maior empatia relativamente aos animais também afeta a forma como demonstramos empatia com as outras pessoas?

Anúncio das nossas principais instituições de caridade para 2019

Temos o prazer de anunciar as nossas principais instituições de caridade para 2019. Após milhares de horas de verificação e revisão, destacaram-se como excelentes oito instituições de caridade .

Essas instituições de caridade trabalham em programas no âmbito da saúde e do alívio à pobreza, são impactantes e sustentados por provas, servindo as pessoas nas partes mais pobres do mundo.

Desperdício Astronómico: O Custo de Oportunidade da Demora do Desenvolvimento Tecnológico

Com tecnologia muito avançada, poderia sustentar-se uma população muito grande de pessoas que viveriam felizes na região acessível do universo. Por cada ano que o desenvolvimento de tais tecnologias e a colonização do universo são adiados, há, portanto, um custo de oportunidade: um bem potencial, vidas dignas de serem vividas, não está a ser realizado. Dadas algumas suposições plausíveis, esse custo é extremamente grande. No entanto, a lição para os utilitaristas não é a de que devemos maximizar o ritmo do desenvolvimento tecnológico, mas sim que devemos maximizar a sua segurança, ou seja, a probabilidade de que a colonização eventualmente ocorra.

Celebramos 10 anos de Giving What We Can!

Na Giving What We Can comemoramos hoje o nosso décimo aniversário!

Desde Novembro de 2009, passamos de 23 membros para mais de 4000. Juntos, doamos mais de 125 milhões de dólares a instituições de caridade eficazes e assumimos o compromisso de doar mais de 1,5 mil milhões (Br.1,5 bilhão).