Como se preparar para ficar em casa (guia de 1 pág. p/ impressão)

Imagine que, daqui a duas semanas, o país está praticamente em quarentena. Apenas as mercearias e as farmácias permanecem abertas e há limites para quantas pessoas podem estar lá dentro de uma só vez. As outras lojas estão fechadas e muitos serviços de entrega foram encerrados.
Caso isso lhe pareça terrível, trata-se de uma descrição daquilo que se passa em Itália, actualmente, face à pandemia do coronavírus. Portanto, esta não é uma altura para entrarmos em pânico, mas sim para nos prepararmos…

Se puder ficar em casa agora, tornará as coisas mais seguras para as pessoas que não podem

O surto de coronavírus está a piorar, o que está acontecer nos outros países mostra-nos que em breve ainda ficará pior, e os especialistas em saúde pública começaram a pedir às pessoas que pratiquem o distanciamento social — mais isolamento uns dos outros, uma maior permanência em casa por uns dias, muito menos contacto físico com o mundo.
Será que tudo isto vale a pena?

Resumo sobre o coronavírus (trabalho em curso)

O coronavírus é significativamente pior que a gripe, mas não é o apocalipse zombie. Não há necessidade de entrar em pânico, mas provavelmente faz sentido preparar-se. Isso afectará o dia-a-dia dos países ocidentais. Você e a sua família provavelmente enfrentarão riscos pessoais de doença até ao final do ano. Pode preparar-se do seguinte modo:…

Jonathan Quick, especialista em epidemias: “O pior cenário para o coronavírus é provável”

A epidemia de Covid-19 parece estar prestes a tornar-se uma pandemia. Quais são os cenários no melhor e no pior dos casos?
No melhor dos casos a deflagração chinesa é controlada, as “chamas” menores que vimos acender em outros países são extintas, há pouca ou nenhuma propagação para novos países ou continentes e a epidemia desaparece. No pior dos casos o surto torna-se global e a doença torna-se endémica, o que significa que circulará permanentemente na população humana.

Nutrição Intelectual

O Dia Mundial da Alimentação foi na semana passada. A ideia de mandar os meus filhos para a escola sem comer algo de bom e saudável logo pela manhã me deixa algo assustada. Como se concentrariam? Como aprenderiam? Conseguiriam aguentar até à hora do recreio sem perder as forças?

No entanto, todos os dias, literalmente, milhões de crianças em todo o mundo aparecem na escola com o estômago vazio. Ou não aparecem de todo.

10 anos de progresso para os animais da pecuária

É difícil ser um defensor dos animais da pecuária. A maioria dos problemas do mundo — pobreza, guerra, doença — está diminuindo, mesmo que muito devagar. Mas a pecuária industrial está aumentando: o número de animais que sofrem na pecuária industrial em todo o mundo mais do que duplicou apenas nas últimas duas décadas.
Mas olhe mais de perto: o movimento de defesa dos animais da pecuária alcançou mais progresso na última década do que em todo o século anterior…