A quarentena mudou-nos — e nem tudo é mau

Eis 8 hábitos novos que as pessoas querem manter depois de acabar o confinamento.

As cidades estão a reabrir. As medidas de encerramento estão a ser levantadas. E algumas pessoas estão a começar a sentir que é possível vislumbrar um retorno, ainda que lento e parcial, à “normalidade”.

Estamos a questionar os princípios básicos da “normalidade” que todos acabámos por aceitar sem pensar — e estamos a perceber que não queremos voltar atrás, não para aquilo que era.

Ética de pandemias: a favor de investigações arriscadas

Há muita coisa que não sabemos sobre a COVID-19. Quanto mais tempo demorarmos a descobri-lo, mais vidas se irão perder. Neste artigo, iremos defender um princípio de paridade de risco: se é permissível expor alguns membros da sociedade (por exemplo, trabalhadores da saúde ou os que são economicamente vulneráveis) a um certo nível de risco ex ante, a fim de minimizar os danos gerais do vírus, então é permissível expor voluntários totalmente informados a um nível de risco comparável no contexto de investigações promissoras sobre o vírus.

A crise do coronavírus está a provocar uma crise de imunização

Caso me perguntassem, em Novembro quando o nosso bebé nasceu, qual seria a probabilidade de eu decidir adiar as suas vacinas por vários meses contra as recomendações do médico, teria dito que não havia qualquer hipótese disso acontecer.
Em todo o mundo, programas críticos de saúde pública e de vacinação foram cancelados durante esta pandemia.
À medida que a parcela imunizada da população diminui, doenças contagiosas e mortais na infância – muitas delas já a ressurgir por causa do movimento anti-vacinas – podem ressurgir de um momento para o outro, matando crianças e adultos…