Como fazer o maior bem possível

Imagine que está a andar num parque e se depara com um menino a afogar-se num lago. Provavelmente não hesitaria em saltar para salvá-lo, mesmo que isso significasse estragar um par de sapatos caros. No entanto, caso leia uma reportagem sobre milhares de crianças a afogar-se devido a uma inundação num país distante, pode não se sentir obrigado a agir. O que poderia explicar esta falha de empatia aparentemente incongruente?

Anúncios

O lado negativo de ser bom: o sector social será alérgico à publicidade comparativa, porquê?

Imagine que está numa região deserta e vê dois lagos. Num deles, há cinco crianças a afogar-se. No outro, há uma criança a afogar-se. Dada a falta de tempo, é incapaz de salvar as crianças em ambos os lagos. Certamente iria mergulhar no lago que tivesse cinco crianças a afogar-se e salvaria o maior número de crianças.
Ao investir em empreendimentos sociais ou ao fazer doações a ONGs, deparamo-nos com um dilema análogo. Todas essas organizações pretendem fazer o bem, e a maioria consegue isso pelo menos em certo grau; mas algumas fazem uma quantidade extraordinária de bem, enquanto outras fazem muito menos. Mas muitas vezes as pessoas não estão cientes das enormes diferenças do impacto…

O “altruísmo eficaz” poderá maximizar o impacto de cada dólar na caridade?

Aqueles que doam a instituições de caridade raramente fazem o tipo de cálculo de custo-benefício que os investidores, por exemplo, considerariam obrigatório. Por isso, as instituições de caridade atraem doações com fotografias de crianças de sorriso desdentado, em vez de registos de cálculos que mostrem como realmente gastam o seu dinheiro. Falar ao coração, no entanto, pouco contribui para dissipar as dúvidas dos economistas cépticos sobre a eficácia da caridade.
No entanto, os avanços na ciência social, particularmente na economia do desenvolvimento, significam que os doadores agora podem ter uma ideia razoavelmente boa daquilo que poderá render cada dólar.

Como a GiveWell e os decisores políticos convencionais comparam o “bem” alcançado por diferentes programas

… a GiveDirectly, uma das sete melhores instituições de caridade da GiveWell, aumenta o consumo de quem é ajudado, enquanto o principal benefício que vemos na nossa melhor instituição de caridade, a Against Malaria Foundation, é que esta evita a morte de crianças pequenas. Como é que se pode fazer uma comparação direta entre a quantidade de “bem” alcançada por cada uma destas instituições de caridade?

Altruísmo Eficaz

Estamos orgulhosos por fazer parte do movimento que está a nascer o “altruísmo eficaz”. O altruísmo eficaz vem sendo discutido em outros lugares (veja a palestra TED de Peter Singer e a Wikipédia); este texto expressa a nossa opinião sobre o que é o altruísmo eficaz e sobre o que não é.

4 Maneiras de Doar Melhor

Na semana passada, compartilhei os detalhes das minhas doações de 2015 para a caridade, até ao último centavo — para onde cada dólar foi e por que fiz essas escolhas. Desde que me tornei uma altruísta eficaz e ao trabalhar no mundo das organizações sem fins lucrativos, me tornei muito mais consciente de como as…