Altruísmo entusiasmado

Os críticos do altruísmo eficaz preocupam-se que estejamos a tentar escolher causas com base em cálculos sobre como ajudar o mundo tanto quanto possível, em vez de nos basearmos nas causas que nos entusiasmam. Preocupam-se que não estejamos, portanto, totalmente envolvidos ou comprometidos com as causas que escolhemos.
Penso que, essencialmente, essas pessoas entendem mal o altruísmo eficaz.

Altruísmo Sem Polêmica: O papel da The Life You Can Save no Altruísmo Eficaz

Ajudar os outros é um bem, e é melhor fazê-lo de modo que a nossa ajuda alcance mais pessoas. Mas para ficarmos no senso comum, é preciso de mais algumas qualificações. Primeiro, essa ajuda busca a evitar o sofrimento daqueles que encontram-se nas piores situações de uma determinada sociedade. Uma segunda qualificação importante para evitar a polêmica é que “pessoas” se refira a “pessoas humanas”. Eis um argumento pelo altruísmo alinhado ao Altruísmo Eficaz (AE), mas recorrendo apenas à moralidade do senso comum, que, eu suponho, a maioria das pessoas aceitaria.
O meu ponto inicial é que esse argumento define a abordagem da The Life You Can Save (TLYCS) dentro do AE.