Doar agora ou doar depois?

Às vezes, as pessoas perguntam [à GiveWell] se devem doar agora ou economizar o seu dinheiro e doar (incluindo os juros/retornos acumulados do seu dinheiro) posteriormente. Não nos parece que exista uma resposta clara. Aqui estão as principais questões conforme as vejo quando penso em minhas próprias doações. Conclusão – a minha estratégia preferida no momento é doar regularmente (uma porcentagem fixa do meu rendimento a cada ano).

Em defesa de se doar internacionalmente

Felizmente, ajudar é mais fácil do que nunca. Ao fazer doações mesmo em quantidades modestas para instituições de caridade eficazes […] você pode salvar vidas que de outra forma se teriam perdido, e desempenhar um papel no esforço histórico para acabar com a pobreza extrema.
Eis as razões para fazer sentido concentrar internacionalmente a maior parte das suas doações.

O que podemos alcançar

Quando confrontados com os muitos problemas que enfrentamos, é fácil sentir que há pouco que possamos fazer para ajudar. No entanto, temos provas sólidas que mostram que individualmente podemos ter um impacto significativo a melhorar a vida de outras pessoas, através da doação às melhores instituições de caridade.

Escolher Doar

Para muitos possíveis altruístas, a decisão mais difícil é a de escolher doar sequer.

Os números me transformaram em uma altruísta. Quando descobri que poderia, em vez de gastar minha exorbitante mensalidade da academia de ginástica (eu nem quero dizer quanto custava) para em vez disso curar a cegueira de pessoas, o único pensamento que tive foi: “Por que não fiz isso o tempo todo?” Essa pergunta mudou minha vida para sempre.