O mundo está realmente a piorar?

Pode ser difícil olhar para as notícias nos dias que correm sem nos sentirmos tristes. Pandemia, guerra, mudanças climáticas – as coisas podem parecer realmente sombrias. […]

Embora algumas coisas como a desigualdade de rendimentos ou os maus-tratos a animais não humanos pareçam estar a piorar, há dados surpreendentes que mostram que algumas coisas estão muito melhor do que se imagina.

A The Life You Can Save lança recomendações climáticas eficazes!

A investigação é clara e alarmante: as alterações climáticas são reais e estão já a afectar todas as regiões habitadas em todo o planeta. [1] As temperaturas globais e o nível do mar estão a subir rapidamente, os glaciares globais estão a recuar, os padrões de precipitação estão a mudar e as zonas climáticas estão a deslocar-se.  As alterações climáticas são a questão determinante do nosso tempo, e temos de agir agora para evitar consequências catastróficas.
A investigação climática mostra uma ligação clara entre as alterações climáticas e a pobreza extrema.   

A vacina contra a malária de Oxford revela-se altamente eficaz num ensaio no Burkina Faso

Uma vacina contra a malária demonstrou ser altamente eficaz em ensaios em África, oferecendo a possibilidade real de reduzir o número de mortes de uma doença que mata 400 000, na sua maioria crianças pequenas, todos os anos.

A vacina, desenvolvida por cientistas do Instituto Jenner da Universidade de Oxford, mostrou uma eficácia que vai até 77%…

A vacina da malária não é muito eficaz. A tecnologia de RNA poderá mudar isso.

Caso se fosse nomear uma doença infecciosa como sendo “a pior do mundo”, a malária provavelmente seria uma das principais candidatas. Todos os anos, esta mata mais de 400 000 pessoas, a maioria delas são crianças. Houve um progresso significativo na luta contra a malária — antes da pandemia da Covid-19, duas décadas de trabalho de saúde pública reduziram as taxas de mortalidade para metade — mas ainda há um longo caminho a percorrer.

Qual será o caminho para finalmente controlar a situação na luta contra a malária?