Conselhos de carreira que eu gostaria de ter recebido quando era jovem

Um leitor que prefere permanecer anónimo — mas cuja carreira achamos que fez uma enorme quantidade de bem — enviou-nos esta lista de conselhos que ficou grato por ter recebido, ou que gostaria de ter recebido quando era mais jovem.

Pensamos que era muito interessante, incluindo aquilo em que não está exactamente alinhado com os nossos pontos de vista habituais, e por isso publicamos aqui com a sua permissão.

Anúncios

Que mundo será salvo?

É comum argumentar-se a favor da importância da redução dos riscos existenciais (riscos-x), enfatizando o imenso valor que pode existir ao longo do futuro, se o futuro vier.
[…] Parece-me que há outra consideração importante que complica a posição a favor dos esforços de redução dos riscos-x, e que as pessoas, até ao momento, têm negligenciado. A consideração é que…

Uma Carteira de Doação

Investir na bolsa de valores é uma atividade que também lida com alto grau de incerteza. Em vista desse risco, o que os investidores individuais fazem é construir uma carteira de investimentos variada. Assim, eles podem contemplar investimentos mais arriscados nos quais os riscos são maiores mas os lucros, caso ocorram, também, mas sem perder a segurança mais garantida de investimentos mais conservadores, ainda que com ganhos menores. Entre esses dois extremos, é claro, existe uma gama variada de situações intermédias. De qualquer forma, é a partir dessa postura que, na sequência, será construída uma carteira variada de doações.

Perguntas frequentes sobre riscos de sofrimento astronômico futuro (riscos-s)

O que são os riscos-s?

No ensaio Reduzir os Riscos de Sofrimento Astronômico: Uma Prioridade Negligenciada, os riscos-s (também chamados de riscos de sofrimento ou riscos de sofrimento astronômico) são definidos como “eventos que provocariam sofrimento em escala astronômica, excedendo vastamente todo o sofrimento que existiu na Terra até agora”.

Revisão da Literatura sobre segurança da Inteligência Artificial e comparação entre organizações ‒ 2018 (Parte 1)

Como no ano passado, tentei rever a pesquisa produzida por várias organizações que trabalham na segurança da Inteligência Artificial (IA) para ajudar potenciais doadores a obter uma melhor compreensão do panorama. Este é um papel semelhante ao que a GiveWell desempenha relativamente a instituições de caridade na área da saúde global e algo similar a um analista de títulos financeiros em relação aos possíveis investimentos.