Quão importante será o tipo de instituição de caridade que escolhemos?

Algumas instituições de caridade são mais eficazes do que outras.
Mas quão grandes serão essas diferenças de eficácia? Quanto mais eficazes serão as instituições de caridade mais eficazes em comparação com a instituição de caridade típica? O que você acha? As instituições de caridade mais eficazes serão talvez 10% mais eficazes do que a instituição de caridade típica? Ou 50% mais eficazes? Ou três vezes mais eficazes? Ou a diferença será ainda maior?

Amamos a nossa família do modo errado?

Véspera de natal, segundo o costume, é aquela época de reforçar os laços com aqueles que amamos. Na prática, testemunhar crianças, jovens e adultos desembrulhando presentes caríssimos faz pensar se há algo de errado no modo como demonstramos o nosso amor pelos nossos.
[…] Em outras palavras, mesmo se pensarmos que o bem-estar dos nossos possui um valor desmesuradamente mais alto do que o bem-estar dos outros, parece que o modo como privilegiamos os nossos está errado.

Empatia diferenciada entre vegetarianos, veganos e onívoros

A decisão de seguir um estilo de vida vegetariano/vegano afeta o nosso processamento cognitivo da empatia? Um estudo de pesquisa neural diz que talvez sim.

Optar por não consumir produtos de origem animal significa não participar de uma indústria que frequentemente explora e abusa de animais. Esta pode ser uma conclusão de “senso comum” para muitos defensores dos animais. No entanto, o que dizer da empatia para com os seres humanos? Será que implementar estilos de vida que demonstrem maior empatia relativamente aos animais também afeta a forma como demonstramos empatia com as outras pessoas?

Medir a felicidade pode tornar o altruísmo mais eficaz?

A depressão ataca 350 milhões de pessoas por ano e a ansiedade ataca 146 milhões. O número de pessoas que vive em extrema pobreza é maior, são 702 milhões. Porém, há de se notar que enquanto os números de pessoas vivendo em pobreza extrema vem diminuindo anualmente, a tendência no caso das doenças mentais é o contrário; os casos vêm aumentando. Isso levou a alguns membros do AE a se preocuparem se as doenças mentais deviam entrar na lista de causas priorizadas pelo movimento.