Desperdício Astronómico: O Custo de Oportunidade da Demora do Desenvolvimento Tecnológico

Com tecnologia muito avançada, poderia sustentar-se uma população muito grande de pessoas que viveriam felizes na região acessível do universo. Por cada ano que o desenvolvimento de tais tecnologias e a colonização do universo são adiados, há, portanto, um custo de oportunidade: um bem potencial, vidas dignas de serem vividas, não está a ser realizado. Dadas algumas suposições plausíveis, esse custo é extremamente grande. No entanto, a lição para os utilitaristas não é a de que devemos maximizar o ritmo do desenvolvimento tecnológico, mas sim que devemos maximizar a sua segurança, ou seja, a probabilidade de que a colonização eventualmente ocorra.

Medir a felicidade pode tornar o altruísmo mais eficaz?

A depressão ataca 350 milhões de pessoas por ano e a ansiedade ataca 146 milhões. O número de pessoas que vive em extrema pobreza é maior, são 702 milhões. Porém, há de se notar que enquanto os números de pessoas vivendo em pobreza extrema vem diminuindo anualmente, a tendência no caso das doenças mentais é o contrário; os casos vêm aumentando. Isso levou a alguns membros do AE a se preocuparem se as doenças mentais deviam entrar na lista de causas priorizadas pelo movimento.