Perguntas frequentes sobre riscos de sofrimento astronômico futuro (riscos-s)

O que são os riscos-s?

No ensaio Reduzir os Riscos de Sofrimento Astronômico: Uma Prioridade Negligenciada, os riscos-s (também chamados de riscos de sofrimento ou riscos de sofrimento astronômico) são definidos como “eventos que provocariam sofrimento em escala astronômica, excedendo vastamente todo o sofrimento que existiu na Terra até agora”.

Relatório sobre a eficácia de protestos

Protestos são uma forma de intervenção frequentemente usada na defesa dos animais. Estimamos que entre 40 e 80 protestos pela defesa dos animais ocorram a cada semana apenas nos EUA. Apesar de sua predominância, o propósito e os efeitos de protestos não são bem compreendidos. Um equívoco comum é pensar que com os protestos se pretende mudar a opinião pública; na verdade, organizadores frequentemente relatam que com os protestos se pretende interromper o atual estado de coisas a fim de estimular mais mudanças sistêmicas.

A psicologia do especismo: como privilegiamos certos animais em vez de outros

Nosso relacionamento com os animais é complexo. Há alguns animais que tratamos bem, cuidamos deles como animais de estimação, damo-lhes nomes e levamo-los ao veterinário quando estão doentes. Outros, em contraste, parecem não merecer esse estatuto privilegiado; são usados como objetos para consumo humano, no comércio, em experiências como sujeitos involuntários, como equipamentos industriais ou como fontes de entretenimento. Cães valem mais do que porcos, cavalos mais do que vacas, gatos mais do que ratos e, de longe, a espécie mais digna de todas é a nossa. Filósofas e filósofos têm-se referido a esse fenômeno de discriminar indivíduos com base na sua pertença a uma espécie como especismo (Singer, 1975). Algumas pessoas têm argumentado que o especismo é uma forma de preconceito análoga ao racismo ou ao sexismo.

Por que a maioria das pessoas não se importa com o sofrimento dos animais selvagens

Várias intuições, tais como o viés do status quo, a “crença no mundo justo” e a ausência de dano intencional, impedem que as pessoas encarem o sofrimento dos animais selvagens do modo sério como esse assunto deveria ser tratado. Felizmente, os movimentos mais progressistas têm conseguido superar preconceitos arraigados, restando, portanto, esperança para o movimento em favor da redução do sofrimento dos animais selvagens.

A importância do futuro distante

Ainda que sejamos instintivamente compelidos a ajudar aqueles cujo sofrimento conseguimos ver imediatamente ou que visualizamos claramente, a desconsideração por indivíduos que ainda não nasceram, mas que nossas ações ainda assim irão afetar, parece ser tão equivocada quanto a desconsideração por indivíduos que vivem distantes de nós. Todos aqueles que estão ao nosso alcance merecem nossa consideração, independentemente de estarem ou não vivos ao mesmo tempo que nós.

Qual a Razão de Ser Vegano(a)?

Sofrer e morrer é prejudicial para nós. Mas também é prejudicial para outros animais sencientes. Não há dúvida, hoje em dia, de que os animais podem sentir e sofrer. No entanto, eles são explorados de maneiras terríveis que lhes causam grande sofrimento. Um número enorme de animais são mortos a cada ano, depois de terem vivido vidas terríveis, pois são usados na produção de carne, ovos, laticínios, mel, couro e seda.

Por que pessoas defensoras dos animais deveriam se envolver com a política

Uma série de considerações são favoráveis quanto ao potencial da área da política para o ativismo altamente eficaz:  Enquanto muitos argumentos em favor do veganismo, quando usados ​​para criticar as escolhas pessoais de consumidores, como comer carne, são completamente ignorados ou são encarados com hostilidade e uma rejeição enfática, os mesmos argumentos são muitas vezes…