A Reforma da Imigração (Conceitos AE)

Sem-Fronteiras

“A Terra é para Todos! Sem Fronteiras” | Imagem retirada daqui.

A Reforma da Imigração

Vários estudos indicam que o aumento da mobilidade da mão-de-obra poderia trazer grandes benefícios econômicos para o mundo inteiro e fronteiras totalmente abertas poderiam trazer ganhos de 67% a 122% no PIB mundial (Clemens 2011) além de reduzir drasticamente a pobreza global (Shulman 2014). Grande parte desse aumento resultaria do aumento substancial dos salários dos migrantes dos países mais pobres, permitindo-lhes ganhar mais e possivelmente enviando remessas que ajudariam suas famílias ou comunidades a sair da pobreza.

No entanto, existem alguns efeitos negativos. Pode haver uma “fuga de cérebros” dos países de rendimentos baixos, o que prejudicaria suas economias no longo prazo. Além disso, empregados nacionais em países de rendimentos altos podem enfrentar mais concorrência, o que poderia reduzir seus salários ou aumentar as taxas de desemprego entre eles. No entanto, é extremamente incerto se este efeito é significativo. Em terceiro lugar, altos níveis de imigração podem desestabilizar a cultura de maneira prejudicial. Finalmente, a reação política contra altos níveis de imigração pode alimentar o crescimento de movimentos políticos anti-imigração, que poderiam reverter as políticas, resultando em níveis de imigração menores do que os anteriores. Também podem introduzir outras políticas prejudiciais.

Independentemente do mérito dos argumentos, o aumento da mobilidade da mão-de-obra tem-se revelado politicamente difícil, uma vez que cidadãos de países ricos, geralmente se opõem a este tipo de reforma.

Leitura adicional

Clemens, Michael A. 2011. Economics and emigration: Trillion-dollar bills on the sidewalk?
The journal of economic perspectives 25(3): 83-106.
Uma tentativa de estimar as perdas causada pelos entraves à migração.

Open Borders.
Um repositório abrangente de informações sobre a abertura de fronteiras.

Open Philanthropy Project. Labor mobility.
Uma investigação superficial do OpenPhilanthropy sobre a mobilidade do trabalho.

Pritchett, Lant. 2006. Let their people come: Breaking the gridlock on global labor mobility. Washington, DC: Center for Global Development
Uma análise bibliográfica dos efeitos económicos do aumento da mobilidade da mão-de-obra.

Roodman, David. 2014. The domestic economic impacts of immigration.
Uma visão ampla das evidências sobre os potenciais efeitos colaterais da imigração.

Shulman, Carl. 2014. How migration liberalization might eliminate most absolute poverty.
Uma defesa da alegação de que as estimativas sobre os efeitos da liberalização da migração sobre a pobreza absoluta são significativamente mais robustas do que as estimativas mais extremas de ganhos da produção global.

Voltar ao Mapa de Conceitos


Texto originalmente postado no AE Concepts.

Tradução de Thiago Tamosauskas. Revisão de José Oliveira.

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s