Para que um movimento cresça saudável, escolha os frutos mais fáceis de colher

Todos já conhecemos pessoas que nunca estarão abertas às ideias do altruísmo eficaz (AE), não importa como sejam contextualizadas: o seu vizinho que pensa que fazer o bem é puramente uma questão de preferência pessoal, ou o seu tio que argumenta que é errado comparar instituições de caridade porque todas estão a fazer o bem. Apesar de horas a discutir, não é feito nenhum progresso real. Todos também tivemos a experiência oposta: uma pessoa amiga que concorda no primeiro minuto da conversa… Se soubéssemos quem são essas pessoas, poderíamos fazer crescer o movimento de maneira muito mais rápida e sustentável.

Anúncios

6 maneiras inesperadas da sua angariação de fundos poder afastar os doadores

Já alguma vez ficou intrigado sobre a razão de uma causa aparentemente fixar os doadores e desencadear uma avalanche de doações, enquanto outra, igualmente grave, aparentemente fracassar?
De fato, a neurociência descobriu que o nosso altruísmo possui um lado obscuro.
Às vezes não doamos a causas convincentes, ou não doamos tanto quanto poderíamos.

Domar os monstros do amanhã

O filósofo Nick Bostrom acredita que é perfeitamente possível que a inteligência artificial (IA) possa levar à extinção do Homo sapiens . Em seu best-seller de 2014, Superintelligence: Paths, Dangers, Strategies, Bostrom retrata um cenário sombrio no qual os pesquisadores criam uma máquina capaz de se aperfeiçoar a si mesma progressivamente. Em algum momento, ela aprende a ganhar dinheiro com transações on-line e começa a comprar bens e serviços no mundo real. Usando DNA encomendado por correio, cria nanossistemas simples que, por sua vez, criam sistemas mais complexos, dando-lhe cada vez mais capacidade de moldar o mundo.

Cosmopolitismo

Acredito que este é um rótulo que os altruístas eficazes devem adotar para melhor explicar uma parte fundamental do que é o altruísmo eficaz. Historicamente, tem origem grega significando “mundo” e “cidade”, e está associado a Diógenes de Sinope (c. 404-323 a.C.), que declarou ser um “cidadão do mundo”. Sem aludir a metáforas de cidades globais ou de cidadania, por “cosmopolitismo” refiro-me a uma posição moral e política que dá um peso igual (ou pelo menos quase igual) aos interesses de pessoas de outras nacionalidades e aos dos nossos compatriotas.

9 organizações recomendadas pelo altruísmo eficaz para os doadores mais racionais

A avaliadora de instituições de caridade GiveWell é conhecida por sua rigorosa análise científica, no estilo do Vale do Silício: para ser um destinatário recomendado aos doadores, as organizações devem demonstrar que podem salvar vidas de forma simultaneamente eficaz e econômica.

Desde 2007, direcionou 260 milhões de dólares para causas e grupos, muito embora não existam muitos que satisfaçam sua avaliação.

Ide e fazei o maior bem

“E ide deste lugar com corações gratos, pagando as dádivas que aqui receberam usando as vossas mentes, vozes e mãos para fortalecer as vossas novas comunidades e o vosso mundo”. Estas foram as palavras que o presidente da Universidade de Yale, Peter Salovey, escolheu cuidadosamente para concluir o seu discurso da cerimônia de graduação de 2017.