O altruísmo do dia a dia e o Círculo Local

mother-429158_640

Mãe e filho ao por do Sol. Pixabay.com

Uma experiência esta semana me fez pensar que, longe de me afastar do sofrimento de quem está próximo de casa, as idéias do Altruísmo Eficaz têm uma influência importante na maneira com que respondo aos necessitados que eu encontro na minha vida diária.

Alguém mais ou menos próximo* passou por uma tragédia terrível esta semana, com a perda de uma criança que tinha apenas alguns meses de idade.

Seu menino sofria de doença cardíaca congênita. Ele teve a sorte de ter nascido em um país onde sua condição foi reconhecida no momento do nascimento e de ser tratado por especialistas. Ele e sua família tiveram a sorte de viver em um país com cuidados de saúde universal, de modo que eles não foram forçados a decidir entre a cirurgia de coração para a criança e o abrigo ou alimentação do resto da família. Mas, apesar de sorte e do esforço sua vida foi muito encurtada.

É difícil compreender o sofrimento de seus pais. Eu não consigo abrangê-lo. Mas o desejo de “fazer alguma coisa” foi rápido e forte. Depois de alguma reflexão, decidi fazer a única coisa útil que eu pude pensar: já que eu não os conheço bem o suficiente para ser um grande apoio emocional, eu preparei algumas refeições nutritivas e um bolo, e deixei na porta da casa deles comida e cerveja.

Eu fiz isso porque pensei que iria ajudá-los um pouco a não ter que se preocupar com uma refeição e porque eu esperava que fosse ajudá-los a não se sentirem sozinhos. Eu fiz isso porque me ajudou a sentir que ao ajudar alguém angústiado eu estava ajudando a combater o sentimento de desespero com que nos confronta uma perda dessas.

Quando eu refleti hoje, porém, percebi que essas mesmas motivações são uma parte importante do porquê de eu continua a apoiar instituições de caridade como a Against Malaria Foundation e a Schistosomiasis Control Initiative. Como Julia Wise sabiamente escreveu, aquelas outras mães amam seus bebês tanto quanto nós. Esses bebês têm os mesmos sorrisos encantadores da promessa de que meu bebê tem pela manhã e suas mortes são tão horríveis como o falecimento deste menino. E por uma quantia relativamente pequena eu posso ajudar – não apenas para evitar mais um dia de luto para outra mãe, mas também para manter seu bebê vivo.

Para mim, isso fortalece e promove a minha compaixão – meu sentimento literal com – famílias distantes, para oferecer apoio e cuidados como para aquelas que estão fisicamente perto de mim. Não há qualquer dissonância aqui: os sentimentos vêm do mesmo lugar.

* Participamos de um grande grupo musical e também fazemos parte de um pequeno grupo de pais on-line iniciado por um amigo em comum.

postado por Bernadette_Young em 24 de maio de 2015 14:09 em http://effective-altruism.com/ea/j6/on_everyday_altruism_and_the_local_circle/

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s