O problema da substituição por animais pequenos

Por Charity Entrepreneurship

Animaispequenos(19)

Devemos comer animais mais pequenos? (Arte digital: José Oliveira | Fotografias: Pixabay)

O problema da substituição por animais pequenos é a preocupação de que certas mudanças na dieta que visam causar menos danos ao mundo possam, de fato, causar mais danos — especificamente, mudanças que resultam de se comer animais pequenos em vez de animais grandes. Por exemplo, quando muitas pessoas consideram os problemas com a pecuária industrial, o que frequentemente sobressai é a carne vermelha, especificamente as vacas. Infelizmente, se essa pessoa aumenta o consumo de frango ou peixe, mesmo que moderadamente, isso pode ser uma má opção ética. Há dois fatores principais que motivam esse resultado: as condições de bem-estar e a carne gerada por cada animal.

Condições de bem-estar

As condições de bem-estar é algo bastante simples. Alguns animais da pecuária industrial são tratados pior que outros. Mais especificamente, há um consenso bastante claro, tanto entre ativistas de animais, quanto especialistas em pecuária, de que as vacas geralmente têm uma vida muito melhor do que as galinhas. Podemos ver abaixo uma imagem de vacas em confinamento (uma das piores fases de sua vida) por oposição a galinhas (condições gerais em quase toda a sua vida). As condições na situação da galinha são muito piores (trancadas em lugares fechados, com densidade mais elevada, maiores níveis de agressão ave contra ave) basicamente em todas as circunstâncias. Seria de imaginar que, se tivéssemos que optar entre ser uma galinha da pecuária industrial ou uma vaca da pecuária industrial, definitivamente escolheríamos ser uma vaca.

Picture

Imagem da publicação original

Tamanho do Animal

O segundo fator que desempenha um grande papel é a carne gerada por cada animal ou o tamanho do animal. Simplesmente, as vacas são muito maiores do que as galinhas. Se comermos carne ao longo de um ano, afetaremos muito mais galinhas do que vacas (mesmo se comermos um peso exatamente igual em ambos). As galinhas geram cerca de 2,3 quilos de carne por cada animal, já as vacas geram cerca de 340 quilos de carne. Daí resulta que uma pessoa comum come por ano muito mais galinhas do que vacas.

 

Animaispequenos(19)Gráfico1.jpg

Adaptação da publicação original

 

Os resultados apontam para um consumo consideravelmente maior de frangos por cada pessoa e no mundo como um todo. O gráfico abaixo mostra o forte impacto que as galinhas apresentam face a outros animais terrestres. De maneira geral, quanto menor o animal, mais é comido para se obter o mesmo número de calorias, assim, muito mais peixes e galinhas são comidos do que vacas ou porcos.

 

Animaispequenos(19)Gráfico2

Adaptação da publicação original

O que significa

A implicação ética de todos esses dados é que, se estamos a reduzir a quantidade de carne que comemos, a melhor coisa a fazer seria abdicar de frango, peixe e ovos, em vez da via mais comum de abdicarmos da carne vermelha primeiro, ou tornando-nos pescetarianos. Isto também significa que os ativistas de animais deveriam ter cuidado ao incentivar mudanças, tais como reduzir a carne vermelha, pois esses tipos de mudanças podem resultar em um maior consumo de frango e peixe e em mais animais sendo prejudicados. Em vez disso, devem considerar concentrar-se em intervenções como campanhas contra corporações em defesa de animais mais pequenos, como aves ou peixes.

 


Texto publicado originalmente por Charity Entrepreneurship, a 25 de Setembro de 2018.

Tradução de Ligea Hoki. Revisão de José Oliveira.

Botao-assineBoletim

  

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s