Alimentar o Elefante

Elefante comendo | Foto de Scott D. Weaver, www.scottweaverphotos.com

Elefante comendo | Fotografia de Scott D. Weaver

Durante mais de 18 anos, o empresário Justin Hall-Tipping guardou em sua carteira uma fotografia de uma menina. A fotografia, recortada de um jornal, foi tirada durante uma grave seca no Sudão. A menina estava morrendo de sede.

Durante a sua palestra TED em julho de 2011, na qual descreveu os esforços da sua empresa para desenvolver nanotecnologia que pudesse produzir eletricidade e água potável a baixo custo e em grande escala, Hall-Tipping mostrou a fotografia. Referiu que sempre que as pessoas lhe dizem que está a trabalhar em idéias que são demasiado difíceis e nada práticas de implementar, ele pensa na fotografia em sua carteira e murmura para si mesmo, “Tente dizer isso para ela”.

Hall-Tipping estava a alimentar o seu elefante.

O psicólogo Jonathan Haidt em seu livro The Happiness Hypothesis [A Conquista da Felicidade], usa a metáfora de um elefante e de alguém que o monta, para descrever os componentes emocionais e racionais das nossas mentes. O elefante representa o eu emocional, intuitivo: é grande, poderoso e teimoso. Alguém pequeno que monta o elefante representa o eu racional, persuadindo e orientando o elefante para nossos objetivos. Juntos, o elefante e aquele que o monta, governam o nosso comportamento.

Quando você está a perder a motivação, normalmente significa que o seu elefante está com fome: é hora de voltar a se inspirar e a renovar o seu compromisso. Manter a motivação é um desafio comum entre aqueles de nós que decidiram dar uma parte do nosso rendimento a instituições de caridade eficazes. Somos bombardeados diariamente por publicidade, vendas e ofertas promocionais, a pressão dos colegas e outras tentações de gastar dinheiro que, de outra forma, daríamos àqueles que mais precisam. Ao longo do tempo, o nosso compromisso pode começar a vacilar, mesmo se tivermos feito um orçamento das doações ou se tivermos estabelecido um plano mensal de doação automática.

Como você pode alimentar o seu elefante? Aqui estão algumas idéias:

Volte à fonte

Sempre que eu me encontro cedendo à tentação com muita freqüência, revisito as fontes originais que me levaram ao meu compromisso. No caso da doação, isso significa reler The Life You Can Save de Peter Singer [Quanto Custa Salvar Uma Vida]. Ler apenas o primeiro capítulo, que inclui a história da criança no lago, é geralmente o suficiente. Ou volto a assistir ao excelente vídeo A Vida Que Podemos Salvar em 3 minutos que estabelece os argumentos para a doação. Eu o assisti muitas vezes, mas nunca deixa de me inspirar de novo.

Crie lembretes visuais

Foto de Shreya Goswami

Fotografias de Shreya Goswami

Como Justin Hall-Tipping, você pode guardar ou postar lembretes visuais de seu compromisso para ajudar a manter a sua motivação. Uma das instituições de caridade que apoio me envia um calendário a cada ano com as pessoas que estão sendo ajudadas através das suas atividades. Eu coloco o calendário na parede ao lado do meu computador. Uma vez que grande parte das minhas compras são feitas on-line,  me habituei a olhar para a fotografia do mês atual no calendário antes de decidir se clico no botão “comprar” em uma compra agradável mas não essencial .

Redefina os seus gatilhos

Muitos dos nossos hábitos estão vinculados a eventos-gatilho que disparam um impulso automático para executar um hábito. Por exemplo, receber um email da sua marca ou loja favorita pode leva-lo a abrir o email, clicar para ir ao site e comprar algo que esteja à venda. E se você mudasse o gatilho, de acordo com o meu exemplo acima, de modo a que sempre que você estiver prestes a clicar no botão “comprar”, olhasse para o seu lembrete visual e pesasse as oportunidades em sua mente. “Eu poderia comprar esta camisa nova legal, ou poderia dar a mesma quantidade de dinheiro para uma instituição de caridade eficaz. Qual seria o melhor resultado?” Pense sobre os gatilhos que podem levar você em direção a gastos por impulso e tente encontrar maneiras de transformar esses gatilhos em comportamentos diferentes.

Registre seu progresso

salvasNada supera o sucesso. Assim como muitas pessoas, à medida que fui crescendo tive dificuldade em manter o meu peso ideal. Durante os períodos em que estou tentando perder uns quilos, notei que fico muito mais motivado se estou em uma tendência para diminuir. Se o meu peso está preso em um padrão estável ou tendendo para aumentar, o vento deixa de estar a meu favor. Da mesma forma, com a doação, acho que posso ficar motivado, traçando o meu progresso e observando o impacto crescente das minhas doações ao longo do tempo. Muitas instituições de caridade eficazes têm calculado o custo de salvar uma vida ou de evitar uma doença debilitante. Se você dá a essas instituições de caridade, pode traçar o seu progresso em número de vidas salvas ou de pessoas que ajudou. Você pode acompanhar a sua doação em termos monetários, mas acho que o acompanhamento da estimativa do impacto da minha doação é muito mais motivador. Faça um gráfico de barras para rastrear a sua doação anual, substituindo as barras por ícones de pessoas, ou crie um mural de fotografias, real ou virtual, cada imagem representando uma vida hipotética que você salvou através da sua doação. Olhar periodicamente para o mural pode ser suficiente para mantê-lo motivado e aumentar suas doações ao longo do tempo.

E você como alimenta o seu elefante? Publique suas abordagens e ideias nos comentários abaixo.


Texto publicado originalmente por Brad Hurley no blogue The Life You Can Save, 10 de setembro de 2014.

Tradução de Thiago Tamosauskas, revisão de José Oliveira.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s